3 de mar de 2011

O Relógio da História: "O Calendário"




      O que é um calendário? É o conjunto de regras usadas por um povo para dividir o tempo em períodos mais ou menos longos. E se chama assim porque as colendas eram, para os romanos, o primeiro dias do mês.
      Todos os povos da Terra, antigos e modernos, perceberam que a medida mais simples do tempo era o dia.
      Os povos pastores, observando a Lua durante as longas noites passadas a céu aberto, perceberam que esta mudava continuamente, ora minguando, ora crescendo, de tal forma que só após 28n dias retornava à forma primitiva e chamaram de mês à duração desse fenômeno. Este período podia ser dividido em quatro fases (lua cheia, lua minguante, lua nova, lua crescente): cada fase durava cerca de sete dias. E eis a semana.
      Os povos agricultores passaram a observar, em vez da lua, o sol, que iluminava e aquecia os seus campos. E viram que o sol tornava a surgir e a se esconder em dado ponto do horizonte depois de 365 dias. Chamaram a esse período de ano, dividiram – no em quatro estações de igual duração, relacionando cada estação com determinados trabalhos no campo.
      Não foi fácil para os povos da Antigüidade fazer concordar o calendário solar com o lunar; os doze meses lunares, juntos, não davam mais que 336 dias. Alongaram os meses de dois ou três dias cada um para chegar aos 365 dias; foi assim que esses passaram a não corresponder mais ao ciclo lunar.
         O calendário que hoje utilizamos surgiu no tempo de Julio César (101-44 a C.) e teve uma pequena correção no tempo do papa Gregório XIII, no ano de 1582. Por esse motivo, o nosso calendário denominou-se gregoriano.
                                            (História e Vida – Nelson Piletti e Claudino Piletti)





Nenhum comentário:

Postar um comentário